O Puy du Fou (não vou ensinar fonética francesa aqui, mas pronuncia-se algo do tipo phu-du-fú Hahaha) é o segundo parque de atrações mais visitado da França, perdendo apenas para a Disneyland Paris. Em 2016, mais de 2 milhões de pessoas passaram por lá. Com um conceito diferente do comum, ele recebeu nos Estados Unidos o prêmio de “Melhor Parque do Mundo” em 2012 e 2014.

Não é um lugar cheio de brinquedos e atrações mecânicas, mas sim uma área de quase 80 hectares dividida em palcos dos mais diferentes tipos onde são interpretados momentos importantes da história francesa e da região da Vendée, onde o Puy du Fou está localizado, a mais de 3h30 de Paris. Tive a oportunidade de conhecê-lo no verão passando, quando a minha família veio para o casamento. Foi muito especial poder dividir esta experiência com eles, é o programa ideal para fazer em família. Na verdade, como meu pai gosta muito de história, meu marido fez eu esperar a vinda deles para podermos finalmente ir até lá! Kkk

 

Investimentos milionários

Este ano o parque celebra 40 anos. Para esta nova temporada (que começa em Abril e vai até Setembro), foram anunciadas duas novas atrações, o quinto hotel do perímetro e mais dois restaurantes, totalizando um investimento de 30 milhões de euros. O espetáculo Le Dernier Panache”, lançado em 2016, ganhou o prêmio de “Melhor Atração Europeia”. O auditório rotativo, que acomoda 2.400 pessoas, se transforma (literalmente) e se inspira na história de François Athanase Charette de la Contrie, um oficial da Marinha francesa líder do movimento da Vendée contra a Revolução e que foi condecorado por George Washington pela participação na Guerra de Independência dos Estados Unidos. Só este espetáculo custou 19 milhões de euros!

E essas são apenas as novidades. O Puy du Fou tem ainda muitas outras atrações tradicionais como: um show com dublês, acrobacias e animais na época Viking, uma interpretação da história do Rei Arthur, uma encenação de atores e cavalos incrível ambientado no universo dos Três Mosqueteiros, uma imersão na época dos gladiadores e uma visita ao castelo que te coloca na pele de um rei ou de uma rainha. Essas são apenas algumas, mas com certeza as que mais marcaram a minha experiência neste parque.

Outro show hiper popular entre os visitantes é a “Cinéscénie”, que sozinha ocupa 23 hectares do espaço e coloca em frente ao público 2.000 atores. Durante 1h40 de espetáculo são encenados  momentos importantes da Idade Média à Segunda Guerra Mundial. No total, apenas para esta atração são confeccionados 24.000 fantasias. A “Cinéscénie” é tão famosa, que o recomendado é chegar uma hora antes para conseguir lugar. Ela é realizada a partir de Junho, apenas às sextas e aos sábados.

Acho que deu para entender o tamanho da coisa, né? O conceito de explorar a história local num parque de diversões é tão legal que já foi exportado para a Inglaterra e para a Holanda. Os futuros planos dos donos consideram novas construções na Espanha e na China. É importante ressaltar que o objetivo não é levar a história da França a esses países, mas sim se inspirar na bagagem cultural de cada um.

Puy du Fou

85590 Les Epesses

Horários de visita

O Grande Parque abre de 1º de Abril a 24 de Setembro, das 10h às 22h30.

Confira as excessões.

Tarifas

Passe 1 dia para o Grande Parque: 38€ adulto e 27€ criança.

Combo 1 dia Grande Parque + Cinéscenie (reservado com antecedência):  54€ adulto e 36€ criança.

1 noite Cinéscenie (reservado com antecedência): 27€ adulto e 19€ criança.

Confira os preços para visita de mais dias e descontos para reservas antecipadas.

Não deixe de assistir ao vídeo promocional abaixo. Normalmente prefiro colocar apenas conteúdo que eu mesma produzo aqui, mas ficou tão bem feito (e gostei tanto da música), que não tinha como deixar de lado.

Ainda tenho mais coisas e dicas para contar sobre o Puy du Fou, por isso fiz um post com informações práticas e conselhos para quem está pensando incluir o parque no próximo roteiro e outro com as três atrações que, na minha opinião, são imperdíveis! Não deixe de me contar nos comentários o que achou do conceito e se ficou com vontade de visitar!