Um dia em Mônaco

Com menos de 4 quilômetros de costa, o Principado de Mônaco ocupa a posição 150 no ranking dos países com o maior PIB (Produto Interno Bruto) do mundo. Mais de 38 mil pessoas vivem no território, porém apenas 9 mil delas nasceram lá. Por motivos geográficos, franceses e italianos são maioria, mas outras 125 nacionalidades estão presentes. O famoso Monte Carlo é apenas um dos oito distritos do microestado. Resumindo, Mônaco é diferente de qualquer lugar que eu tenha visitado até hoje. Passei um dia por lá e compartilho a experiência com vocês.

Da praça do palácio: Vista panorâmica para o porto e Monte Carlo.

Chegamos de trem. Fui com o meu marido e enquanto ele apitava um jogo (chato) de basquete, aproveitei para explorar. A viagem até o principado dura quase uma hora, partindo de Antibes, e o bilhete custa 15,80€ (ida e volta) por pessoa. A estação está literalmente no topo de Mônaco, então lembre-se de que onde quer que você esteja no fim do dia, vai ter que subir tudo depois no caminho de volta.

O Palácio do Príncipe. Sem muita ostentação do lado de fora, né? Com certeza a história é outra lá dentro.

A construção do que hoje é o Palácio do Príncipe começou em 1215. A família Grimaldi governa o Rochedo desde 1297 e hoje é representada por Albert II. Casado com a nadadora Olímpica Charlene Wittstock, os dois têm dois filhos. É a primeira vez que visito uma monarquia e achei curioso ver uma foto do casal Sereníssimo em muitas vitrines do comércio. Também foi especial poder ver a troca da guarda (que mostrei no InstaStories @jujgarzon). Com certeza é bem menos pomposo do que na Inglaterra, mas ainda é  bem curioso. Para quem gosta da história da Princesa Grace Kelly, também tem um roteiro de 25 etapas inspirado no trabalho e a vida dela pelas ruas de Mônaco. O mapa está disponível gratuitamente no Escritório de Turismo (veja o mapa abaixo).

Impossível esquecer que este é um dos destinos mais tradicionais da F1.

Desnecessário dizer que com o Grande Prêmio de Fórmula 1 e com o Cassino de Monte Carlo, o principado atrai ricos e famosos há muito tempo. As marcas mais refinadas do mundo estão lá: Chanel, Dior, Saint Laurent, Valentino e por aí vai. Em qualquer lugar você pode ouvir motores de carros poderosos, de Ferrari para cima. Mas se quer aproveitar a oportunidade de vê-los estacionados e tirar uma foto para postar no Facebook do carrão que todo mundo sabe que não é seu (kkk), o “point” é a Praça do Cassino.

Também é lá que estão os prédios mais bonitos, destaque para a Ópera (veja foto no mapa abaixo) que fica logo ao lado do cassino e para o Aquário, que fica perto do Palácio. Dá para ir andando de um ponto ao outro. É só descer seguindo o Quai Albert I, contornando o porto, e depois subir. Ah, as subidas de Mônaco. Dica de ouro: a melhor maneira de explorar o Principado é andando, então vá com os sapatos mais confortáveis que tiver. O território é todo desnivelado e isso não é apontado nos mapas. Você acha que está na frente do lugar, mas na verdade muitas vezes a única solução é descer ou subir diversos lances de escadas cravados em uma colina íngrime. Há 28 elevadores públicos espalhados pelo microestado, preste atenção no caminho.

Não deixe de explorar o mapa acima! Tem sugestões para enriquecer o passeio? Deixe suas recomendações nos comentários. Conte aqui embaixo também se você tem vontade de conhecer Mônaco e o que gostaria de fazer por lá.

You may also like

20 Comments

    1. Não me lembro de quem eu ouvi isso, mas: “quem mora em Mônaco é rico. Tem mais rico e menos rico. Mas todos são ricos.” Kkkk

    1. Aqui entre nós: esta foi a segunda vez que fui a Mônaco. Na primeira, quis ir toda fina e coloquei uma botinha com salto. Nem preciso falar o resultado, né? Kkkkk Por isso achei melhor deixar bem claro.

  1. Ah, Monaco! Sonho muito em conhecer, especificamente num final de semana de F1. É um sonho hiper caro, mas sonho é pra ser assim mesmo né? Quem sabe um dia <3

    1. Hahaha E por que não? Acho que o maior “problema” é que a F1 é realizada durante o verão (este ano é em maio, não sei se todos os anos são assim) e os preços (de tudo) sempre são mais altos durante a alta temporada. Se um dia quiser ver a F1, mas achar muito caro ficar hospedada em Mônaco, procure opções em cidades onde passa a linha do TER (o trem regional).

  2. Pensar em Monaco é pensar em coisa chique, minha nossa, deve ser uma outra realidade mesmo e bem diferente visitar um lugar assim. Quero muito visitar Nice e de lá da uma esticadinha até Monaco também!

    1. Se puder ajudar em alguma coisa, é só falar! Me avise quando tiver as coisas programadas, quem sabe a gente não consegue tomar um café por aqui? 😉

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *