Autora: Danielle Steel

Título Original: H.R.H.

Gênero: Romance

Editora: Record

Número de páginas: 304

Ano da edição: 2012

Christianna é filha do príncipe regente de Liechtenstein, um território entre a Áustria e a Suíça. Como o irmão mais velho está mais preocupado em curtir a vida antes de ser obrigado a assumir a monarquia, a princesa acaba cedendo aos desejos do pai de mantê-la por perto. Porém, depois de uma temporada nos Estados Unidos para cursar a faculdade, meros compromissos sociais, roupas e festas não são o suficiente para Christianna. A princesa resolve então tentar fazer a diferença. Troca o salto alto e os figurinos Chanel por botas de trilha e parte em missão junto à Cruz Vermelha na África. As tragédias vivenciadas em locais remotos mudarão para sempre sua visão do mundo, mas o maior impacto será das pessoas que cruzarão seu caminho.

Não sei quantos livros da Danielle Steel eu já li, mas foram alguns. Achei “Sua Alteza Real” o mais leve deles em termos de carga emocional. Isso quer dizer que quase todas as vezes eu choro muito lendo o trabalho dela. Esta história demorou para me envolver. E creio que só conseguiu porque me identifiquei com o interesse amoroso que surge – lentamente – na narrativa. Difícil não se simpatizar com uma relação à distância considerada impossível quando passamos pela mesma coisa.

Acredito que Christianna não seja um personagem realista o suficiente para permitir a identificação com o leitor. Ela é muito requintada, agradável, respeita e se submete às exigências do pai ao extremo; se controla e se abstém das próprias vontades o tempo todo. Beira tanto a perfeição, mesmo infeliz, que fica um pouco irritante e desumana. Mesmo assim, Danielle Steel ainda consegue a caraterística carga emotiva de suas obras. Ela só demora – muito – para aparecer. É um livro ok para quem já conhece o trabalho da autora, mas não recomendaria como descoberta. Neste caso, prefira Um Longo Caminho para Casa (meu preferido dela até hoje) ou Resgate.