Se tem algo ao qual não sou fiel, essa coisa é produto capilar. Troco todas as vezes em que preciso comprar um novo. Isso porque gosto de testar outras marcas, porque as necessidades mudam e as novidades são muitas.

Há algum tempo comecei a prestar mais atenção na composição dos alimentos que consumo. Para mim é claro que quanto menos artificial, melhor. Quando reparei que os meus cabelos estavam sem brilho e que nenhum dos produtos que comprava no supermercado estavam reparando isso, resolvi levar a mesma filosofia natural para a cabeça.

Pesquisando, descobri que a Klorane é uma das queridinhas das francesas e não entendi o motivo de ainda não ter experimentado. A marca está presente no mercado há 50 anos e faz parte dos laboratórios Pierre Fabre. Ativos vegetais são o principal ingrediente dos produtos. Aconselhada pela atendente da farmácia, escolhi a linha feita a base da flor magnólia.

Shampoo Klorane de Cera de Magnólia (7,79€, 400 ml): “Associação única de cera de magnólia e de um complexo ativador de brilho exclusivo, sua fórmula reunifica as escamas e alisa a superfície do cabelo para refletir plenamente a luz”. 

Primeiras impressões

Acostumada com o visual cada vez mais elaborado das embalagens das marcas de cosméticos mais “tradicionais”, a simplicidade da estética Klorane pode parecer estranha, porém já deixa claro o conceito da marca: menos é mais. Sou daquelas que não consegue usar um shampoo X e um condicionador Y, então já fui logo comprando tudo da mesma linha (tamo junto? hahaha). Desconfiei um pouco da eficiência da máscara (13,50€), porém gostei de ter uma mini embalagem de condicionador (6,85€) porque ele sempre acaba depois do shampoo.

É bom?

Estou usando desde o fim de outubro e estou apaixonada. Mesmo depois de pintar o cabelo, ele continuou macio e luminoso – sim, consegui o brilho que tanto queria! Pouco produto é o suficiente e o bônus é que ele também ajuda a desembaraçar as madeixas. Ficou muito fácil pentear o cabelo depois do banho. Não gostei muito do cheiro. Não é ruim, mas também não é bom. Hahaha. Mas no cabelo fica melhor, beeem suave. A máscara realmente dá um boost na hidratação. Sabe o que eu gosto de fazer? Ao invés de deixar só os cinco minutos indicados na embalagem, eu a coloco no cabelo seco durante a manhã (claro que num dia que sei que não vou precisar sair de casa kkk) e só lavo à noite.

Virei fã da marca e não vejo a hora de testar outras linhas. Também já ouvi falar bem do shampoo seco. Sou fã do Batiste e estou curiosa para saber se vou achar um substituto.

Acho que shampoo (e cia) é muito pessoal. O que dá muito certo para mim pode não funcionar para outra pessoa, mas sempre vale tentar, né? Vocês usam sempre os mesmos produtos nos cabelos ou gostam de mudar como eu? Me contem nos comentários quais são os seus favoritos!