Seis monumentos históricos para visitar em Nîmes

Amanhã, eu e a minha família viajaremos para Nîmes, no sul da França. A cidade da região Languedoc-Roussillon-Midi-Pyrénées foi fundada no século VI antes de Cristo e é conhecida pela conservação excepcional de seus monumentos históricos. Não é por menos que ela é candidata ao título de “Patrimônio Mundial” da UNESCO. Dar uma volta pela cidade é o equivalente a voltar cerca de dois mil anos no tempo para a época de Augusto, fundador do Império Romano.

Esta é a cidade onde vamos nos casar neste sábado (06/08)! Além de ter parte da família que reside na região, escolhemos o local pelo clima (com menores chances de chuva do que em Nantes) e pela riqueza cultural que proporcionaríamos aos convidados que quiserem visitar a cidade, especialmente os estrangeiros.

Estive em Nîmes duas vezes, ambas para organizar o casamento e também para aproveitar a viagem e conhecer lugares novos. Resolvi, então, mostrar aqui seis monumentos que quem vier precisar visitar, mesmo que a estada seja bem curtinha.

Maison Carrée

maison.carree-nimes

Um dos ícones da cidade, este antigo templo romano, diante do qual eram feitos sacrifícios, hoje é um cinema cultural. É considerado como um dos templos do Mundo Antigo mais bem conservados na era moderna, isso porque o local é utilizado sem interrupção desde o século XXI.

Anfiteatro

arene-nimes

Também um dos monumentos do tipo mais bem conservados do mundo, no fim do século I o local recebia mais de 23 mil pessoas para assistir aos combates de gladiadores e animais. Hoje a Arena é palco de shows, manifestações esportivas e touradas.

Jardin de la Fontaine

jardin-fontaine-nimes

Ornado de vasos e estátuas, este foi um dos primeiros jardins públicos da Europa. É dentro dele que estão os próximos dois monumentos:

Templo à Diana, deusa romana da caça 

temple-diana-nimes

Aqui embaixo está a nascente que abastece o canal que rodeia Nîmes. Naquela época, uma fonte preciosa de água.

Tour Magne

tour-magne-nimes

Mais um vestígio do império de Augusto, é o ponto mais alto de Nîmes e era estratégico para a defesa do território.

Porte Auguste

porte-auguste-nimes.

Aqui era uma das principais entradas para a cidade antiga. Composta por dois arcos centrais maiores para os meios de transporte da época e outros dois menores para os passantes. Originalmente esta entrada ladeada por duas torres.

Mais informações sobre todos esses lugares, como horários de visita e tarifas, estão disponíveis aqui.

O que acharam desses monumentos? É tão legal ver algo tão antigo, não é? Na minha opinião, uma das maiores vantagens de morar na França (e na Europa, no geral) é poder estar em contato (no sentido literal da palavra) com a história e ver coisas que, no Brasil, só vemos em fotos nos livros escolares.

Se você conhece Nîmes, adicionaria algum local à lista? Me contem nos comentários!

You may also like

4 Comments

  1. Gosto muito também de ver pontos históricos e tenho muita vontade de morar na Europa justamente para poder (con) viver nesses locais que só vimos em livros de história!

    1. Encontramos coisas tão lindas e inesperadas, que até depois de três anos ainda fico maravilhada. Espero que você tenha a oportunidade de visitar esses locais, Lyara! Beijos

    1. Vai mesmo! Uma pena que não tivemos sorte… Como estava ventando muito, a administração municipal fechou o local por perigo de queda de galhos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *